terça-feira, outubro 03, 2006

NASCIMENTO
Janeiro décimo sexto dia
Finalmente consegui o que queria
Uma esperança renasceu
De ter tudo que por direito é meu
Todo o sofrimento valeu o esforço
Mesmo estando quase enterrada até ao pescoço
Mas depois da tempestade vem a bonança
E deu-se a esperada mudança
E nunca mais as asas me vão cortar
Pois nunca mais deixarei de voar
Por fim a liberdade experimentei
E sabe a tudo aquilo que sonhei...

2 comentários:

Nuno Eiras disse...

Já namoras? lol
Agora parecia que já tinhas encontrado a tua cara metade... Não sei que te diga porque momentos de inspiração não é comigo, mas gostei muito do poema... Aliás ainda não ouve nenhum poema teu que não desgosta-se... lol
Tambem ter uma amiga como tu, quem é que desgosta?! Continua assim, inspirada e o homem que te levar é um sortudo. Beijos.

celio disse...

bem...este poema lembra-me mt das nossas conversas...e sei mt bem ao q te referes....e eu fico mt feliz por ti...e fikei nakele dia... beijoss fofoss