quarta-feira, outubro 04, 2006

VIDA
Eu não me vou esconder
Doa a quem doer
Não quero mais sofrer
Deixem-me viver
A vida prega-nos muitas partidas
Mas também nos dá muitas saidas
Com muito amor
Ou com muito disabor
Mas o que é o amor afinal?
Algum sentimento banal?
Que me arrasou completamente
Ficando ainda menos crente
Que o amanhâ será melhor?
Ou ainda pior?
O que é pra mim está guardado
E espero que seja algo bom reservado...

2 comentários:

Nuno disse...

Como te disse, gosto muito deste poema e de poemas que fazes em relação ao amor... Refereste de uma maneira muito intença... O que cativa qualquer pessoa a lê-lo até ao fim... Nada como um amor de pessoa como tu, para falar de amor... Beijos grandes.

celio disse...

uhmmm a menina ta mt romantica...kem te viu e kem te ve...bem eu vou precisar de crianças no meu centro...nao keres dar uma ajuda? lol :P